AMOR ACIMA DE TUDO
INFORMATIVO PSICO WIKI
NOTICIAS, EDITORIAL,WEB - PUBLICAÇÕES
Voltar Informativo                                        Voltar Home

INFORMATIVO PSICO WIKI

PSICO WIKI NEWS [EDIÇÃO 3] 


[ JUÍZO DE VALOR ]
[ PALAVRAS COM SENTIDO ]

[FORMA FÍSICA E 
PERSONALIDADE]


EDITORIAL SAÚDE E BEM ESTAR
EDIÇÃO ESPECIAL 


JUÍZO DE VALOR; 
TEMPERAMENTOS, COMPETÊNCIAS E   DISPOSIÇÕES:POSTURA E AUTOESTIMA 
TRAÇOS DA PERSONALIDADE

Leia e Informe-se Siga a seta lilás

EDITORIAL EDUCAÇÃO E VIDA
EDIÇÃO ESPECIAL 


DISPOSIÇÕES DA PRÓPRIA PESSOA
PALAVRAS COM SENTIDO: 
AUTO-IMAGEM E ATITUDE 


Leia e Informe-se Siga a seta verde

EDITORIAL ATUALIDADES
EDIÇÃO ESPECIAL 


RELAÇÃO ENTRE FORMA FÍSICA E PERSONALIDADE.
ESPAÇO .EU, TU E ELES EM AUTO REPRESENTAÇÃO  

Leia e Informe-se Siga a seta laranja


JUÍZO DE VALOR 

EXEMPLO REFERENCIAL : COCO CHANEL 

Temperamento, competências e as disposições ligadas à ação são traços de personalidade ligados ao comportamento. Um outro grupo de traços está ligado às particularidades da valoração ou do juízo de valor. Valorar um objeto da percepção ou imaginário é dar-lhe um valor e esse valor gera preferências - e estas podem tornar-se relevantes para o comportamento.

POSTURA 

EXEMPLO REFERENCIAL : COCO CHANEL

Por postura de valores (Werthaltungen) entende-se a tendência individual de se julgarem determinados objetivos (ex. liberdade, igualdade) ou disposições de ação (ex. honestidade, prestatibilidade) como desejáveis ou indesejáveis.

Entre os diferentes tipos de postura e as disposições de comportamento correspondentes há uma relação d
ecorrelação - ou seja, pessoas que valorizam novidades (postura) tendem a ser curiosas (disposição de comportamento); pessoas ansiosas (disposição de comportamento) costumam valorizar a segurança (postura) .

AUTO ESTIMA 

EXEMPLO REFERENCIAL : COCO CHANEL

A autoestima, como parte valorativa do conhecimento de si mesmo, ou seja, o juízo que eu faço sobre mim mesmo, pode ser concebida como a atitude de uma pessoa sobre si mesma e assim também uma característica da personalidade, se bem que menos estável do que a autoimagem por ser sensível a variações do humor e da crença de que é possível !!!!!.



EXEMPLO REFERENCIAL : COCO CHANEL

A autoestima é uma característica situação-específica, ou seja, ela varia de acordo com a situação: eu posso estar satisfeito comigo mesmo quando estou na universidade, mas insatisfeito quando estou na quadra de esportes .

DISPOSIÇÕES LIGADAS A PRÓPRIA PESSOA 


Disposições ligadas à própria pessoa referem-se à tendência de a pessoa ver e julgar a si mesma em determinadas situações. Tais disposições usam os conceitos de si-mesmo na primeira pessoa (Eu) e na terceira pessoa (Mim).




Eu designa a instância interna da pessoa que é responsável pela ação e pelo conhecimento; mim (inglês me) (ou si-mesmo quando dito na terceira pessoa) designa a parte interna da pessoa que é objeto do conhecimento, ou seja, aquilo que eu sei sobre mim .

Esse auto-conhecimento tem, por sua vez, duas parte: uma descritiva, a autoimagem, e outra valorativa, a autoestima .

AUTO IMAGEM : SABOR DE SER


Essa descrição de si mesmo que cada um faz, é também disposicional, ou seja, é uma tendência relativamente estável que a pessoa tem de se ver de uma determinada maneira em determinadas  situações.

Ela é composta tanto de conhecimento universal, que diz respeito a todas as pessoas que são como eu (estudantes são críticos, brasileiros são simpáticos, etc.), como de conhecimento individual, ou seja, relativo somente a mim (eu tenho medo de altura, sou bom esportista, etc.).



Como se vê esse conhecimento também é influenciado por preconceitos e idéias préconcebidas .

ASPECTOS DISPOSICIONAIS DA DINÃMICA AUTOESTIMA

Outros aspectos disposicionais ligados à autoestima são as chamadas cognições ligadas a si mesmo: autopercepção, a percepção do próprio corpo e do próprio comportamento; a memória de si, as recordações ligadas à própria pessoa e às experiências feitas no passado; o reflexo social, ou seja, a opinião que nós pensamos que outras pessoas têm a nosso respeito, e a comparação social, ou seja, a autoestima não é apenas baseada na nossa percepção de nós mesmo, mas também na percepção que nós fazemos dos outros a nosso redor.



Um dos motivos mais descritos na literatura psicológica é o motivo de aumento da autoestima: todas as pessoas desejam ter uma autoestima positiva e têm assim uma tendência a se supervalorizar.

Essa tendência é normal e saudável até um determinado ponto, em que passa a ser socialmente condenada. Nesse momento, caracterizado pela falta de empatia, hipersensibilidade com relação a críticas e variações do humor, essa tendência recebe o nome de narcisismo - mas não se trata ainda do transtorno de personalidade narcísico, mas ainda de uma variação normal da personalidade.


AUTO REPRESENTAÇÃO

Um outro processo importante ligado ao conceito de si mesmo é a autorepresentação. O sociólogo E. Goffman comparou o comportamento social a um teatro público, em que nós nos representamos a nós próprios.

Essa representação tem um determinado fim: a administração da própria imagem, ou seja, cada um procura controlar a impressão que ele provoca sobre os outros.




Momentos há em que temos a nossa atenção voltada para nós mesmo. A esse estado normalmente curto dá-se o nome de autoreflexão (al. Selbstaufmerksamkeit). Alguns autores puseram-se a questão, se há uma disposição em direção a uma autoreflexão mais ou menos forte. A essa disposição Asendorpf deu o nome de autoconsciência (al.Selbstbewusstheit).

Esta é por sua vez composta de três fatores (Feingstein et al., 1975): (i) autoconsciência privada, ou seja, a tendência de pensar muito sobre si mesmo; (ii)autoconsciência pública, em outras palavras, a tendência de se preocupar sobre a impressão que se causa sobre outros, e (iii) ansiedade social, que é a tendência a ter medo em situações sociais .

 ATITUDE 

Atitude designa as particularidades individuais na valoração de objetos específicos, quer da percepção, quer da imaginação. As atitudes influenciam não o comportamento diretamente em uma dada situação, mas o comportamento em uma série de situações diferentes.



Assim uma pessoa com uma atitude positiva com relação a uma alimentação saudável pode gostar de comer frituras (comportamento isolado), mas pode cozinhar ela própria, comprar alimentos naturais e integrais e fazer cursos sobre a alimentação (série de situações).

Atitudes coletadas através de perguntas não influenciam o comportamento real quando tal comportamento é socialmente desejável ou indesejável. Assim, pessoas com atitudes preconceituosas contra um determinado grupo de pessoas talvez não se comporte de acordo com essa atitude por ser um tal comportamento socialmente condenado .


Como se vê, a principal diferença entre postura e atitude é o grau de abstração dos objetivos a que se referem, referindo-se a atitude a elementos mais concretos. No entanto a diferença entre "mais" e "menos" concreto é uma diferença quantitativa e assim a distinção entre as duas disposições nem sempre é clara.



Atitude tem relação com o conhecer e sentir suas competências ou habilidades que são traços da personalidade que exprimem a capacidade de alguém de alcançar determinada realização ou desempenho. Assim como, tem relação direta com a Inteligência que é um construto complexo que descreve a capacidade intelectual do indivíduo.
 RELAÇÃO
ENTRE FORMA FÍSICA E PERSONALIDADE 


A possibilidade de haver uma real relação entre forma física e características psicológicas não é improvável, mas não de maneira direta, como pensava Kretschmer.



A forma física pode, através de um processo de autopercepção, ser considerada positiva ou negativa e, assim, influenciar a AUTOESTIMA, influenciando assim os traços de comportamento; pode ainda ser influenciada pela percepção que a pessoa tem de si, influenciar os MOTIVOS e interesses da pessoa, influenciando assim também as tendências de comportamento da pessoa.




No entanto não apenas a auto-percepção pode influenciar a autoestima e os interesses de alguém; o juízo de outras pessoas e a reação destas desempenham também um importante papel nesse processo, de forma que as características de comportamento estáveis (assim a personalidade) são influenciadas indiretamente e de quatro maneiras diferentes pela forma física :

  • Forma física → autopercepção → autoestima → comportamento
  • Forma física → autopercepção → interesses e motivos → comportamento

  • Forma física → juízo alheio (reação dos outros ao indivíduo) → autoestima → comportamento

  • Forma física → juízo alheio → interesses e motivos → comportamento

   
 DEFININDO
DEFINIÇÕES 
 

Temperamento designa as disposições do indivíduo ligadas à forma do comportamento, principalmente as ligadas aos "três As da personalidade": afetividade, ativação (excitação) e atenção..


REFERENCIA CHANNEL: " OS 3 AS".
  
Criatividade
  é a capacidade de pensar divergentemente, ou seja, de encontrar soluções diferentes e novas para um problema, em oposição ao pensamento convergente que encontra soluções para problemas para os quais há apenas uma resposta correta. Inclui traços afetivos do indivíduo, como a tolerância de ambiguidade, a abertura diante de novas experiências, grande números de interesses e baixa tendência para o uso de mecanismos de defesa. 




Competência social
, na psicologia do sexo comum normalmente entendido como a capacidade de lidar com outras pessoas, é de difícil definição, por conter dois componentes distintos, que têm entre si uma correlação muito pequena: a capacidade de defender e/ou de impor os próprios interesses e a capacidade de construir relacionamentos .





Inteligência emocional
 refere-se sobretudo a determinadas competências no lidar com emoções que, apesar de serem estáveis na personalidade do indivíduo, costumam variar de acordo com as  emoções envolvidas - ou seja a pessoa pode saber lidar bem com a emoção medo, mas não com a raiva .